NP NA MÍDIA / COMÉRCIO DO JAHU

“O primeiro cadáver a gente nunca esquece”
Ricardo Recchia

Lançado em outubro de 1963, o jornal Notícias Populares revolucionou o jornalismo brasileiro com assuntos polêmicos – especialmente violência urbana – textos curtos, uso de gírias e fotos grandes. Apesar de por décadas ser o veículo de comunicação impresso mais popular do Brasil, o NP, como era chamado pelos leitores, também atraiu muitos desafetos no meio jornalístico, que acusavam o jornal de exagerar nos noticiários e até inventar as notícias. O jornalista Antonio Marcos Soldera, 52 anos, natural de Boituva (SP), foi repórter de polícia durante seis anos no Notícias Populares (1984 a 1989). Ele assinou diversas vezes a coluna Histórias da Boca, uma das mais lidas do jornal, e produziu matérias que entraram para o imaginário popular, como as do caso Pelezão que, para a publicação, era o ídolo das madames paulistanas. Depois de sua passagem pelo NP, Soldera trabalhou em diversas outras publicações e durante muitos anos atuou como assessor de imprensa. Mas foi a experiência no jornalismo popular que marcou sua carreira. Tanto é que, apostando no futuro do webjornalismo popular, Soldera lançou um blog (www.noticiaspopulares. blog.br) para “exercer papel semelhante ao que o Notícias Populares exercia na mídia impressa”.

(Transcrito da versão online do jornal COMÉRCIO DE JAHU. Clique no nome do jornal e veja a matéria na íntegra)

Edição impressa

MAIS DE 700 COMENTÁRIOS DE APOIO EM SITE

Prisão de dono de farmácia revolta
moradores em bairro de São Bernardo
NP não quer entrar no mérito das acusações feitas contra William Peliello, 59 anos, dono da Droga Mater, no Jardim Hollywood, São Bernardo do Campo, preso no meio da semana passada. NP gostaria, sim, de fazer uma só pergunta e depois expor os fatos: como alguém tão benquisto pela população do bairro onde trabalha pode ser acusado de tantas irregularidades?
Preso em flagrante, William vai responder por tráfico de drogas (anabolizantes), venda de medicamentos sem registro, crime contra a relação de consumo (remédios vencidos), exercício ilegal da medicina e posse ilegal de arma - na farmácia, segundo a polícia, foi apreendido um revólver calibre 32 com a numeração raspada. Se condenado pode pegar de 20 a 40 anos de prisão.
Indignação geral - Embora o fato tenha frequentado os programas de TV que exploram a desgraça alheia, a reportagem de NP só tomou conhecimento do episódio ao passar pela farmácia. E o que mais me chamou a atenção, além de conhecer superficialmente Willian, foi a comoção que a sua prisão e o fechamento da farmácia causaram entre os moradores do Jardim Hollywood.
Além de uma manifestação ter sido organizada em frente ao fórum que fica nas imediações, de uma dezena de cartazes feitos em cartolina nas portas da farmácia, a notícia no portal do Diário do Grande ABC, registrava até este domingo 747 comentários, todos favoráveis a William.
Em frente à farmácia,  NP encontrou um senhor beirando os 80 anos em prantos diante dos muitos cartazes pregados nas portas. “Ele sempre foi uma pessoa boa, ajudou muito a mim e a minha família”, murmurou, recusando-se identificar e a tecer comentários mais esclarecedores.
Já Terezinha Ribeiro, que reside no Jardim Hollywood há 39 anos, não teve dúvidas: “Conheço o William desde que mudei para cá. Comprei medicamentos e outros produtos em sua farmácia e não tenho nada contra ele”, afirmou.
E na mesma linha seguem-se os comentários feitos pelos leitores no portal do Diário do Grande ABC, que reproduzo a seguir, sem alterações. Quem quiser ver na íntegra a matéria é só clicar no link ao final da matéria.
Luciano Riccomini (14/03/2010 às 12:00) - William, já o conhço a 15 anos, toda minha familia se consulta com vc, inclusive minha irmã que mora na Italia, quando vem ao Brasil...Tenho um plano de saude de primeira linha, mas minha 1a opção sempre foi os conselhos do William. Sr. Reporter, Delegado e Delegado o que vc ganharam com isso? William conte comigo.
Denis (14/03/2010 11:30) - O engraçado que ninguem faz nada com os responsaveis pela governança de SBC onde estamos no descaso , pagamos impostos e nao vemos resultados. William torcendo por vc.
Alexandra Silva Cremonezi (14/03/2010 às 10:18) - Fiquei muito triste de saber dessas coisas, eu estou operada da coluna e tive alta dia 12 e não tinha ficado sabendo disso, pois minha pressão estava subindo muito e meus pais não me contaram. William, nós te amamos muito !! E tenho fé que Deus está te protegendo e esse sem vergonha que fez isso vai pagar caro !!
Simone (14/03/2010 9:21) - As pessoas sempre procuraram o Sr. William, ele nunca foi bater na porta de ninguém ou fazer propaganda dos seus serviços. Ele nunca forçou ninguém a comprar medicação alguma, muito pelo contrário, muitas vezes ele dizia que bastava colocar um gelo ou ir tomando um soro caseiro e coisas do gênero...Foi uma INJUSTIÇA! ++
Simone (14/03/2010 às 9:17) - A famarcia está localizada num bairro privilegiado e as pessoas que a frequentam ao longo de todos esses anos são pessoas com considerável nível de instrução. O Sr. Willian nunca se disse ou se fez passar por médico. TODOS nós sempre soubemos que ele não era médico. Ele nunca cobrou por isso e só ajudou as pessoas.
Claudio Fernandes (14/03/2010 9:10) - Fiz questão de ler todos os comentários e levei pelo menos 2 horas para isso. E concordo: o Sr. William, tido aqui como charlatão, parece ser a única coisa integra dessa história. Há interesses envolvidos nessa ação. Interesses espúrios, resta saber de quem e porque. Sr. Willian fique calmo a comunidade está contigo!
FAMILIA PONTES (14/03/2010 3:19) - ...Realmente, um homem como o William, ajudando, orientando, acalmando sempre os que lá o procuravam...36 anos , servindo e amparando , quem sabe até , o infeliz que começou esse absurdo...Quanto custa uma consulta ??? quem tem CRM e *mata*, por negligencia?? alguem conhece algum caso de lipo, onde houve erro medico ???
Nelsinho (12/03/2010 17:52) - Desde que me entendo por gente o William cuidou de mim e de minha família. Minha mãe mora à 45 anos no bairro, minhas irmãs, meu falecido pai e até mesmo esposa, sogra e filhos, sempre atendidos (com muito carinho e atenção) por ele, esposa, Renato e outros. É um absurdo! Um homem de bem!!!
Rose (12/03/2010 11:44) - Infelizmente este país é uma brincadeira para não dizer algo pior. Tanta gente precisando ser presa, principalmente nossos políticos, extremamente corruptos, bandidos matando sem piedade e eles vão mexer com quem ajuda. Haja vista o tamanho da comoção que causou esta prisão.Um absurdo! Por favor acordem!
William Soubihe Junior (12/03/2010 às 11:42) - Fui residente em S B C por mais de 18 anos e sempre ouvi falar muito bem do farmacêutico William. Certa vez passei com minha filha que sofre de dermatíte atópica desde os 7 anos, não houve cobrança alguma, nem prescrição de nenhum medicamento ele aconselhou sair da poluição de S P.
Maria (11/03/2010 às 22:11) - A Prefeitura, Vigilância Sanitária área de saude deviam preocupar com povo e não prejudicar a quem sempre ajudou a todos qto a arma talvez seja pq tá cansado de ser assaltado trabalhando até altas horas da noite ajudando a todos e não tem segurança nenhuma William força a justiça será feita tenho fé.

http://www.dgabc.com.br/News/5798128/farmacia-e-interditada-em-sao-bernardo.aspx

FIM DA LINHA PARA GERALDÃO, DONA MARTA...

POLÍCIA ATRÁS DO INFELIZ QUE EXECUTOU GLAUCO,
SEU FILHO E SEUS QUADRINHOS MARAVILHOSOS
A polícia continua atrás do principal suspeito do assassinato do cartunista Glauco e seu filho Raoni. Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, 24, era conhecido da família , e, segundo apurou a polícia, estava acompanhado de mais um homem, que dirigiu um Gol cinza usado na fuga, e não três, como foi informado inicialmente.
Cadu, como era chamado suspeito, era conhecido da família e estaria transtornado no momento do crime, segundo a polícia. O assassinato ocorreu na madrugada desta sexta-feira (12) em Osasco, na Grande São Paulo.
Com base nos depoimentos colhidos até agora pela polícia, as investigações apontam que não houve tentativa de assalto e que se trata de um homicídio. A polícia já ouviu cinco testemunhas nesta sexta (12), entre elas Juliana, enteada do cartunista.
Demente matou Glauco, o filho e seus personagens - Juliana relatou ter sido rendida, em sua própria casa, que é vizinha da casa de Glauco. Com uma arma apontada para a cabeça, ela foi levada à força para a casa do cartunista. Ambos entraram na casa de Glauco, que foi recebê-los.
Pelas declarações colhidas pelas autoridades, o assassino estava “totalmente transtornado, muito possivelmente drogado”. “Ele não falava coisa com coisa. Dizia coisas desconexas como, por exemplo, que queria se matar ou queria que Glauco o acompanhasse à casa de sua mãe, para explicar para ela que ele seria Jesus Cristo”, disse o delegado.
Tentativa de assalto ou homicídio o que importa é esse desgraçado tirou a vida de Geraldão, Geraldinho, Dona Marta, Zé do Apocalypse, Casal Neuras, Doy Jorge e outros personagens maravilhosos criados por Glauco.
Mãe de Geraldinho 'batizada' em Boituva - Conheci Glauco nos anos 1980, quando trabalhava na Folha de S. Paulo, e vez por outra cruzada com ela num dos Sujinhos da Barão de Limeira. Sempre fui fascinado pelos seus quadrinhos. Era a primeira coisa que fazia ao abrir a Folha de S. Paulo.
Nunca me esqueço que houve um concurso para dar nome à mãe de Geraldinho, tira que ele publicava na Folhinha, e o vencedor foi um garoto de Boituva, minha terra natal. O nome escolhido: Socorro, muito apropriado para a progenitora do agitado Geraldinho...

CÉU E MAR, ESTRELAS NA AREIA...ADEUS, JOHNNY ALF

-Ah, se  a juventude que essa brisa canta/ ficasse aqui comigo mais um pouco/ eu poderia esquecer a dor de ser tão só/ pra ser um sonho...
A primeira vez que ouvi esses versos, era adolescente lá em Boituva, nos 1970. A bossa nova já tinha perdido espaço para outros gêneros, mas eu comecei a conhecer a bossa nova ali, naquele disco de coleção da editora Abril, que foi presenteado por minha tia Josefina, que provavelmente nunca o ouviu. E Dóris Monteiro continua:
- Daí então quem sabe alguém chegasse/ buscando um sonho em forma de desejo/ Felicidade então pra nós seria/ E a madrugada acalentaria a nossa paz...
- Fica, oh brisa, fica pois talvez quem sabe/ o inesperado faça uma surpresa/ e traga alguém que queira te encontrar/ e junto a nós queira ficar...
E tinha ainda no bolachão aquela outra música linda, cantada pelo próprio: Céu e Mar/ estrelas na areia...
Pois é: só agora há pouco, vendo uma página qualquer de internet, li, com lágrimas nos olhos, o frio noticiário das agências: O cantor, pianista e compositor Johnny Alf morreu nesta quinta-feira (4). Ele estava internado em estado grave no hospital Mário Covas, em Santo André, na Grande São Paulo. Ele tinha 80 anos.
O velório será realizado a partir das 11h desta sexta-feira (5), no Teatro Sérgio Cardoso, na Bela Vista.

NOTÍCIAS POPULARES NA MÍDIA

DE BLOG PARA BLOG
Nossa última proeza em termos de mídia é um post generoso (http://bit.ly/d502bC) que está desde o último domingo como destaque no blog Violão, Sardinha e Pão,  do 'jornalista, pesquisador e palmeirense' Matheus Trunk.
Trata-se de uma longa entrevista com este que vos escreve, publicada na íntegra. Visite e leia - se não for por nossa entrevista, vale pelo Violão, Sardinha e Pão, que é muito bem feito, embora seja definido pelo autor como 'um blog paulista, nelsista e politicamente incorreto'.
O único defeito do blog, na minha opinião, está no seu autor, que é palmeirense de carteirinha. Aliás depois da última derrota do Porcão, 3 a 1 para o Santo André, disparamos um twitter com a revelação de uma vidente macabra: há uma cabeça de LuxemBURRO enterrada no Parque Antártica...