Folheto ainda é usado por imobiliárias no ABC

Vetado na capital, é distribuído
livremente em toda a região

((Clique na foto para ver melhor))
Manhã de domingo, no Bairro Campestre, em Santo André. No cruzamento da Rua das Figueiras e Tietê com a Diogo Fernandes, um cenário deprimente, digno das mais porcas campanhas eleitorais.
Só que em vez dos tradicionais santinhos, dezenas de folhetos de um empreendimento imobiliário lançado na cidade cobriam o chão.
Banido de São Paulo pela Lei Cidade Limpa, o folheto continua sendo uma importante ferramenta de atração dos lançamentos imobiliários nos cruzamentos do ABC. Recentes matérias do Diário do Grande ABC mostraram que menores de idade continuam sendo explorados nesta atividade até como “placas ambulantes”, ficando ao relento por horas a fio, sem sequer um lugar para fazer as necessidades fisiológicas.
Os folhetos espalhados pelo chão no Campestre são de uma das gigantes do mercado imobiliário. É óbvio que quem jogou os folhetos é um irresponsável, mas as empresas deveriam zelar melhor pelo destino de sua publicidade.
Lei não sai do papel - O poder público deveria ir atrás de tais empresas e puni-las, para que elas tivessem mais cuidado ou mais criatividade no modo de chegar aos seus prováveis clientes.
Segundo o Diário do Grande ABC, em sua edição de 30/6, o projeto da Lei Cidade Limpa de Santo André ainda não saiu do papel. Há um ano e um mês a Câmara Municipal aguarda projeto elaborado pelo Executivo.
O secretário de Comunicação, Alexssander Soares, afirmou que projeto estava em fase final de formatação de texto, e garantiu, segundo o jornal, que na primeira sessão após o recesso do Legislativo, em agosto, já estará protocolado e pronto para ser discutido pela Casa.
Este blog e o Celular Implacável NP continuarão antentos.
(clique nas fotos para ampliá-las) 

Nenhum comentário: