Cai o ministro de ouros, cai o ministro de paus...

Ontem caiu o quinto ministro do atual governo sob acusação malversação do dinheiro público e outras sacanagens. Desta vez foi o titular da pasta do Turismo, Pedro Novais, do PMDB do do Maranhão, cuja cabeça rolou por conta da revelação de que usou verba da Câmara dos Deputados para bancar a empregada e o motorista particular da sua esposa.
Esse ministério da presidenta Dilma Rousseff, cujo governo só tem oito meses e já acumula cinco degolas ministeriais, lembra o refrão da música Cartomante, de Ivan Lins e Vitor Martins, imortalizada na voz e na interpretação da gloriosa Elis Regina, nos anos 1970, quando ainda vivíamos à sombra da ditadura implantada em1964.
O refrão, para quem não se lembra ou nunca ouviu, era assim: Cai o rei de Espadas / Cai o rei de Ouros / Cai o rei de Paus / Cai não fica nada... E Elis ainda frisava, para delírio da galera que queria o fim dos Anos de Chumbo: “caaaai o reeeeeei...”
Apesar de o substituto do ministro ser outro aliado desta praga chamada Sarney, NP parabeniza a presidenta por não compactuar com esses sacripantas que assumem e ingressam na vida política só pensando em enriquecer e sacanear o povo.
No entanto, é preciso que esse seja apenas um detalhe do governo, que não se perca o foco das grandes conquistas nos campos da educação, infraestrutura, habitação e saúde, que NP resume como Projeto de Saneamento Básico do Brasil – PSBB.
Embora a música tenha sido feita em outro contexto, serve refletir sobre coisas do poder. Ouça Elis cantando Cartomante.

Nenhum comentário: