FOTOS FAZEM PENSAR NOS EXTREMOS DA VIDA

O Instituto Moreira Salles, em parceria com a Maison Européene de La Photographie, de Paris, França, está promovendo, em Sampa, uma exposição que reúne cem imagens que representam situações extremas da história, das sociedades, dos indivíduos e dos costumes ao longo dos últimos 65 anos, todas registradas pelas lentes de grandes nomes da fotografia mundial.
A foto que ilustra o convite da exposição, tirada na Carolina do Norte, Estados Unidos, em 1950,  por Elliott Erwit, resume com perfeição o mote central da mostra. Nela, um negro utiliza modesto lavatório sob a inscrição "colored" para beber água, tendo ao lado um belo bebedouro destinado aos brancos. A imagem retrata o extremismo da discriminação racial que imperava à época - e que aída existe pelos States e outras partes do mundo, inclusive aqui, onde tudo acaba em samba, pizza ou sangue.
NP mostra a seguir algumas das fotos expostas. A exposição “Extremos” fica em cartas até 27 de novembro, no Instituto Moreira Salles de São Paulo, à Rua Piauí, 844, 1º andar, Higienópolis. Com entrada gratuita, a mostra pode ser vista por maiores de 14 anos, de terça a sexta-feira, das 13h às 19h. Aos sábados e domingos, das 13h às 18h.
A foto de Elliott Erwitt, feita em 1950, ilustra o convite e dá o mote da mostra















Da série The Last Resort, de Martin Parr, New Brigton, 1983-1985


















Sprays protegem bombeiro do calor das chamas, do nosso Sebastião Salgado

Nenhum comentário: