Mães de políticos deveriam testar as calçadas

PASSARELAS DO DESCASO MARCAM
A PAISAGEM DE NOSSAS CIDADES
A paisagem urbana brasileira, mesmo nos centros mais evoluídos, como a região metropolitana de São Paulo, traz pouquíssimos exemplos de calçadas decentes, padronizadas, que permitam a acessibilidade em todos os sentidos.
A região do ABC, ao lado da capital paulista, não é exceção e tem, seguramente, em Santo André os exemplos mais sinistros de calçadas toscas e perigosas. Por essas legítimas passarelas do descalabro deveriam desfilar as mães dos políticos que estão à frente da administração pública, principalmente aquelas que estiverem bem velhinhas.
Infelizmente, porém, os políticos em geral, quando nascem de forma natural, fazem de tudo para que suas mães e entes queridos não tenham que andar pelas calçadas das cidades que administram. Este espaço público tão negligenciado por prefeitos e nobres vereadores fica mesmo para os pobres mortais que têm de trabalhar duro para sobreviver e, além de sofrer com os desvarios do transporte coletivo, precisam ser malabaristas para não se machucar feio nas porcas e malfeitas calçadas das nossas urbes.
Celular Implacável NP mostra abaixo fotos feitas na entrada de Santo André pela Avenida Dom Pedro II. A área é formada por uma bifurcação de duas vias que vêm de São Caetano do Sul e se afunilam numa das pistas da Dom Pedro II. Como diria Boris Casoy: 'É uma vergonha'.
Pés de mamona e mato 'brotam' das calçadas em todo canto
Terreno baldio sem muro, lixo e o mapa do inferno das calçadas
Mamães de políticos deveriam ser obrigadas a caminhar por aqui

Nenhum comentário: