GRÃ-FINOS TENTAM IMPEDIR TRANSFERÊNCIA DE ALBERGUE PARA BAIRRO ESNOBE E SE ESTREPAM

Na tentativa de brecar a transferência de um albuergue de moradores de rua para o bairro, grã-finos de Pinheiros, na capital paulista, levaram a maior invertida do Ministério Público.
Em um pedido com 1,2 mil assinaturas, os esnobes proprietários queriam impedir que o albergue fosse instalado numa área residencial supernobre localizada na Rua Cardeal Arcoverde.
O tiro, porém, saiu pela culatra. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o promotor Maurício Antonio Ribeiro Lopes comparou a iniciativa às tomadas na Alemanha nazista.
"É de provocar inveja a qualquer higienista social do Terceiro Reich a demonstração de tal insensibilidade. A ideia – ou o que ocupa o que deveria ser o seu lugar –, associando pobreza a criminalidade e violência, não tem guarida teórica e ética", sentenciou.
"Esse pedido é muito revoltante", qualificou ainda o promotor, que indeferiu a petição e enviou os nomes de seis síndicos que encabeçavam o documento para a Delegacia de Polícia Especializada em Crimes Raciais de Delitos de Intolerância (Decradi)
Todos responderão  a  inquérito por “intolerância social”, prevista no artigo 5º, inciso 41, da Constituição.
Veja reportagem do UOL.

Nenhum comentário: