BOITUVA, MEU AMOR

Boituva 106 anos. Hora de renovar
para voltar a ser notícia boa
Quem chegou ficou, quem partiu chorou, 
e não te esquece nunca mais...
Praça Coronoel Antonio Franco em dia de ruas enfeitadas para procissão
Boituva, cidade natal do criador deste blog e candidato a vereador, com Edson,, prefeito, e Juninho, vice, Soldera Jornalista, PPS, 23.222, completou 106 anos. Lugar de muitas cobras, segundo a língua indígena tupi – mboy, cobra; tyba, abundância - , Boituva festeja hoje 74 anos de emancipação política e 106 de existência, uma vez que foi elevada a vila em 1906, pelo decreto 1.014 de 16 de outubro.
Famosa pelo paraquedismo, a cidade, que fica no quilômetro 116 da rodovia Castelo Branco, tem sol a maior parte do ano e clima semelhante a Orlando, nos States da Walt Disney Word. Hoje é o ponto alto da chamada Boituvana, semana de festa que comemora a elevação de Boituva a município e, numa feliz coincidência, o 7 de Setembro, “Dia da Pátria”.
Parque Ecológico de Boituva
(clique na imagem para ver melhor)
E já que falamos em coincidências, por que não mencionar que o aniversário oficial da cidade agora, 6 de setembro, é também o Dia do Sexo, algo que não tem nada a ver, mas que tem tudo a ver, porque sem o dito cujo não existiríamos e não haveria motivação para nada. Afinal, de que adiantaria ficar rico, famoso, vencer na vida e buscar outras ilusões, se não houvesse um ser do sexo oposto ou do mesmo sexo (hoje em dia) a quem quiséssemos atrair?

COMO NASCEU A BOITUVANA - Mas isso é outra história, e o que interessa agora é falar de Boituva, que vive o ponto alto de sua Boituvana, festejo que o editor deste blog acompanhou desde sua criação, em 1975,  quando o prefeito era José Carlos Rosa.
José Carlos, prefeito que criou a Boituva, toma posse em 1973
A ideia de criação da Boituvana, aliás, partiu do próprio José Carlos Rosa, cuja posse no cargo, em 1973, este blogueiro cobriu em sua primeira missão como correspondente do jornal Diário de Sorocaba (veja imagem imagem).
Na época, o aniversário da cidade ainda era festejado a 16 de outubro e a 1ª Boituvana teve, entre outras atrações, danças folclóricas da Itália e do Japão apresentadas em praça pública. O autor destas maltraçadas tinha o registro disso tudo nas matérias que fez para o Diário de Sorocaba, mas estes arquivos se perderam nas idas e vindas de sua vida.
Para tocar a Boituvana, José Carlos Rosa montou uma comissão organizadora, que reunia, entre outros, o editor deste blog e o então vereador Antonio Evaristo Candiotto, desde aquela época conhecido como “Borghi”.
Brasão de Boituva: fidelidade,
trabalho e hospitalidade
A coisa pegou e mais tarde, talvez no governo do prefeito Olímpio Andrade – me corrijam os boituvenses de plantão que viveram o período –, a Boituvana passou a ser estrategicamente realizada em parelelo à Semana da Pátria.
O bacana é que hoje é o Dia de Boituva e amanhã, o Dia da Pátria. Bacana também que hoje podemos cantar e ouvir o Hino de Boituva, composto pelo excelente músico tatuiense Roberto Rosendo, num concurso promovido no primeiro mandato do prefeito Edson Marcusso como prefeito de Botuva.

SITE OFICIAL É RUIM DE HISTÓRIA - Por esse tempo, como assessor de imprensa do prefeito Marcusso, o autor deste blog acompanhou passo a passo a história do HINO DE BOITUVA, que será tema de um papo mais pormenorizado qualquer hora destas.
Para concluir queremos deixar aqui as nossas críticas ao site da Prefeitura de Boituva: é fraquinho demais na parte histórica. Se um estudante quiser informações detalhadas, com data e tudo mais sobre a história de Boituva, é bom que recorra à Wikipédia, como fez esse blogueiro.
A história de Boituva no site oficial da cidade se resume a um texto pobre e mal-escrito. Fala dos principais sobrenomes que estão ligados à origem da cidade e sequer menciona os Modolo, os Soldera e os Gaviolli, famílias italianas, que como outras lá mencionadas, ajudaram Boituva a ser o que é.
De qualquer forma, parabéns Boituva, meu amor. Aliás, fica criado desde já o movimento virtual denominado “Boituva, Meu Amor”. Vamos incrementar uma troca de ideias sobre a cidade via blog, Twitter e Facebook.

Bandeira de Boituva, meu amor
HINO CONTA A HISTÓRIA - Em vez de por aquele texto ridículo no site oficial sobre a história de Boituva, quem bolou o portal deveria ter colocado a letra do Hino de Boituva, que você pode ler abaixo ou ouvir com legendas acessando por aqui.
HINO A BOITUVA
Letra e música de Roberto Rosendo de Camargo
No antigo bairro "Campo de Boituva", desbravadores chegando aqui,
Chamaram-te "MBOI-TUBA" - MUITAS COBRAS, na língua indígena Tupi,
A terra abençoada e prometida da Fé que faz a força do Labor
Da "Hospitalidade" e o dom de bem servir
Ao próximo com muito amor!
Refrão:
Boituva, Boituva, terra onde reside a paz...
Quem chegou, ficou... Quem partiu, chorou,
E não te esquece nunca mais!
O trem de ferro da "Sorocabana" fez o progresso chegar aqui...
Na época a Cidade criou fama com as lavouras de Abacaxi,
Depois o Algodão e hoje a Cana, são frutos do teu solo produtor,
Uniram-se a Indústria e o Comércio aos ideais do agricultor.
(Refrão)
As Chácaras, o Camping, as Fazendas, os grandes Haras, tudo isto faz
Àqueles que procuram o aconchego, em teu sossego buscar a paz...
O Centro do Civil Paraquedismo... O pólo do Turismo e do Lazer...
BOITUVA nós sentimos ufanismo: É ÓTIMO TEU FILHO SER!
(Refrão)
O povo te dedica uma semana - A "BOITUVANA" que é tradição...
A "ÁGUIA DA CASTELO" se engalana e te proclama com emoção.
E ao comemorar "SEIS DE SETEMBRO", relembra teu passado triunfal,
E faz do teu presente uma certeza:
"QUE HOJE ÉS GLÓRIA REGIONAL!
(Refrão)
==================================================