Negros do Brasil não têm dignidade, diz ator que vive João de Santo Cristo em "Faroeste Caboclo"

"Aqui no Brasil, os negros são livres, mas não têm dignidade, não têm condição de sustento básico para olhar horizontalmente para alguém."
A afirmação foi feita em entrevista ao portal UOL pelo ator Fabrício Boliveira, que vive o personagem João de Santo Cristo, no filme Faroeste Caboclo, que entra em cartaz nesta quinta-feira, 30/5, não por caso no feriadão de Corpus Christi.

RACISMO ENRAIZADO - Migrante nordestino, de origem baiana, Boliveira revela que também sofreu "discriminação por causa de sua classe e sua cor", conforme está na letra da música que Renato Russo fez para o Legião Urbana e que serviu de base para o filme.
Boliveira afirma que, apesar de o Brasil ser um país democrático, o preconceito racial está enraizado no dia a dia, e o filme mostra isso em diferentes cenas.
Veja a íntegra da entrevista e curta makinf of da participação do Notícias Populares no lançamento de Faroeste Caboclo em Sampa.


Nenhum comentário: