"NÃO É SÓ NO DOMINGÃO, QUEREMOS NO SÁBADO FECHAR O MINHOCÃO", PEDE POVO NO ELEVADO

Eram muitas as palavras de ordem, mas a principal começou a ser entoada por Danilo Tomic, músico e ator que interpreta Indigênio, um morador de rua que carrega seu piano-carroça para todo canto, cantando e declamando poemas de Paulo Leminski. “Não é só no domingão, queremos no sábado fechar o Minhocão”...
Convocada pela internet, como virou moda, para o bem e para o mal, a “1ª Caminhada pela Abertura do Elevado Costae Silva, o Minhocão, também aos sábados” fez barulho na alça da rua Helvétia, na região da Santa Cecília.
Ator e músico Danilo Tomic e o piano-carroça do personagem Indigênio
A ideia é que o Minhocão, que já é aberto aos pedestres nos domingos e feriados, seja também vetado aos carros nos sábados. Na manifestação de sábado, dia do aniversário da cidade, os manifestantes pediam também que o elevado fosse transformado em parque.

CONDOMÍNIO DE SEM-TETOS  Reportagem do Estadão, dia 24/1, porém, condena o Minhocão – a ligação Leste-Oeste da capital paulista – a ser demolido,
Em frente ao Metrô Marechal Deodoro, sem-tetos fazem acampamento
"Em dez anos, será demolido", sentencia o arquiteto Lourenço Gimenes. "Demolido mesmo, sem essa de transformá-lo em parque como o High Line de Nova York (parque linear criado em uma estrutura desativada de trem elevado). Mantê-lo significa continuar criando uma sombra permanente, com espaços pouco acolhedores abaixo dele e uma relação ruim com os prédios ao lado", afirma Gimenes ao Estadão.
Na parte de baixo do elevado, no trecho da Avenida General Olímpio da Silveira, o canteiro central do Minhocão transformou-se num verdadeiro condomínio de sem-tetos.
Renata Falzoni registra imagens para www.bikeelegal.com
Ali, há famílias instaladas e, segundo apurou NP, os espaços são alugados e comercializados como se fossem casas ou apartamentos. Triste realidade desta Sampa de contrastes magníficos.

Nenhum comentário: