'CABIDAÇO': MOVIMENTO PROTESTA CONTRA O INCHAÇO DE FUNCIONÁRIOS NA CÂMARA DE SP

O movimento “Vem Pra Rua Sampa” realizou nesta terça-feira, 4/8, na Câmara dos Vereadores de São Paulo, a partir das 13 horas, sua primeira manifestação. A ideia foi juntar muita gente para fazer a entrega de centenas de cabides plásticos aos vereadores, a fim de registrar o repúdio da população paulistana à Lei 16.234/15, que aprovou, em pleno feriado paulista de 9 de julho, a contratação de mais 660 funcionários para a Câmara Municipal.

R$ 7 MILHÕES SÓ EM VALES Agora, cada vereador, que já conta com 18 auxiliares em seus respectivos gabinetes, terá o direito de contratar mais 12 auxiliares. No total, cada vereador terá 30 pessoas trabalhando. A lei, já aprovada, trará um gasto adicional de cerca de R$ 7 milhões de reais ao ano, em vales refeição, transporte e outros benefícios.
O "peso" da Câmara foi simbolizado por um elefante
O Vem Pra Rua Sampa tentou mostrar aos vereadores que aprovaram a nova lei que essas contratações são desnecessárias, dispendiosas e só servirão para engordar o número já inflado de pessoas que trabalharão para a campanha à Prefeitura, em 2016. A contratação, dizem os responsáveis pelo movimento, não trará mais eficiência ao Legislativo e, sim, significará o aumento de um já enorme cabide emprego que é Câmara Municipal de São Paulo.
Cabide é preparação para eleição municipal de 2016